Redação Monkeybuzz arrisca nomes que vão dar o que falar no ano

É hora de abrir espaço para os muitos lançamentos que 2015 trará.Agora que já conhecemos os 70 discos mais aguardados e tivemos tempo pra debater cada um deles, chegou a vez de arriscarmos os palpites naqueles que mais escutaremos as músicas e ouviremos falar por aí nos próximos meses.Entre novatos e gente que já lançou algo e vai bombar ainda mais, a redação Monkeybuzz escolheu, debateu e concluiu que estes tem grandes chances de marcarem o ano. Pode apostar também.

O trio já nos fez dançar bastante com seus singles em 2014. O novo ano da banda começa com três shows no Brasil (MECA Festival), o que faz com que a ansiedade (e a popularidade) pelo álbum só aumente. (André Felipe de Medeiros)

Father John Misty

Father John Misty é conhecido, mas podia ser mais, é introspectivo, mas grandioso, é um projeto novo, mas de um cara com muita bagagem e são essas contradições que tornam o projeto especial. Desde o primeiro teaser com fotos belíssimas do clima que reinava durante a criação do novo álbum, já deu pra perceber que o resultado não iria decepcionar. (Lucas Repullo)

Viet Cong

As influências estão postas na mesa do grupo, fundado a partir das cinzas do Women: Post-Rock, Noise, Drone Music. Sério candidato a um dos discos mais agressivos, raivosos e barulhentos do ano. (Gabriel Rolim)

Leon Bridges

Para um jovem músico merecer lugar cativo em uma de minhas playlists e ainda ao lado de nomes como Sam Cooke, só com a voz única de Leon Bridges e seu talento para compor boas canções. Assim tem conquistado também o coração de gente como Jessie Ware e Sharon Van Etten. (Lucas Repullo)

r Leon Bridges – Coming Home

Låpsley

Dotada de um vocal interessante e com muito bom gosto para suas produções, a jovem britânica ganha cada vez mais reconhecimento e tem tudo pra fechar o ano como um de seus maiores destaques. (André Felipe de Medeiros)

Duda Brack

Duda Brack é uma cantora talentosa e com ótimas performances ao vivo, o que já seria o suficiente para chamar nossa atenção. Mas ela ainda está cercada de gente que tem influenciado muito a música brasileira recente e que foi responsável por muito do que ouvi nos últimos anos. (Lucas Repullo)

Quarto Negro

Aposto nessa banda, pois vi há pouco tempo um show de músicas de seu próximo álbum e foi incrível. Com uma postura mais Rock, o grupo chega de ânimo renovado, o que deve fazê-lo agora alcançar um público ainda maior. (Nik Silva)

Natalie Prass

Uma voz doce e um inegável talento para conquistar o ouvinte. Pode ser um daqueles discos que você vai recomendar pra qualquer um e todo mundo vai gostar, com um gostinho retrô e pegada Pop. Irresistível. (André Felipe de Medeiros)

r Natalie Prass – Why Don’t You Believe In Me

Mahmed

Depois de um EP rico em melodias viciantes e dois vídeos divulgados na metade de 2014, Mahmedpromete para este ano um registro completo com mais de seu instrumental catártico. Sorte nossa. (Leandro Reis)

Will Butler

Ter Arcade Fire no currículo certamente abrirá muitas portas para o músico, porém, pelo que já foi visto, ele está pronto pra mostrar seu valor, seja em um som a ver com a banda ou em seu estilo próprio. (André Felipe de Medeiros)

Ventre

Muito aguardado há mais de um ano, o trabalho de estreia do trio deve trazer mais do que já foi mostrado em seus vídeos e shows: Rock contemporâneo, poesia hipnotizante e uma bela dose de energia. (André Felipe de Medeiros)

Joey Bada$$

Apesar de ser um nome já estabelecido na cena e com algumas mixtapes lançadas, este será o ano em que o rapper lançará seu primeiro disco. Muita expectativa circunda essa obra do experiente novato. (Nik Silva)

Peace

Longe de sentir a pressão do segundo álbum, o quarteto inglês parece ainda mais à vontade em ser original e se libertar de quaisquer amarras que crítica ou público possam colocar sobre ele. Os singles novos são prova disso. (Nik Silva)

Troco em Bala

Após um ótimo EP em 2014, a banda de Maceió, que tem Bruno Berle no baixo e vocal, prepara seu voo para outros cantos do Brasil com um Indie Rock empolgante e letras espertinhas. Diversão da boa. (André Felipe de Medeiros)

r Troco em Bala – Homenzinho

Tobias Jesso Jr.

Depois de nos conquistar com uma produção Lo-Fi , o canadense tem um seleto grupo de produtores por trás de seu disco de estreia. Certamente, tais poderes nos trarão mais lágrimas deste grande compositor. (Gabriel Rolim)

Cuscobayo

Cuscobayo impressionou com seu som dançante e carregado de referências latinas. O primeiro disco do quinteto está na reta final de sua campanha de financiamento coletivo, que deve ter aproximadamente dez faixas que já merecem espaço reservado em suas playlists. (Leandro Reis)

The Staves

Mais de dois anos após o lançamento de seu primeiro álbum, as irmãs britânicas estão prontas para mostrar suas harmonias para um público ainda maior com Justin Vernon na produção e a beleza de sempre. (André Felipe de Medeiros)

James Bay

Ele canta, compõe e usa chapéu – como não considerar pacas? O britânico faz um som gostoso de ouvir se você quer só relaxar e emocional o bastante se você está nessa pegada, tudo com um vocal bonito. (André Felipe de Medeiros)

Baleia

Quebra Azul rendeu grande destaque à banda carioca, que tem tudo pra ganhar mais admiradores após um EP ao vivo e show no Lollapalooza Brasil para, em seguida, nos mostrar seu segundo álbum. (André Felipe de Medeiros)

Aurora

Awakening e Under Stars deixou muita gente procurando por outras músicas da talentosa Aurora Aksnes, criando expectativa para um trabalho maior. Um bela voz que iremos acompanhar de perto. (Leandro Reis)

Boogarins

O que esperar de uma banda que viajou o mundo em 2014, gravou seu segundo disco na Espanha e ainda adicionou um experiente baterista novo? A Psicodelia está pronta para explodir no Brasil (de novo). (Gabriel Rolim)

Kendrick Lamar

Um dos nomes mais fortes do Hip Hop hoje em dia possui grandes chances de chegar ao topo do mundo. Admirado pela crítica e com mais fãs do que o suficiente, o rapper deve nos surpreender nos próximos meses. (André Felipe de Medeiros)

ARTISTAS: Troco em Bala,  Natalie Prass,  Viet Cong,  James Bay,  Duda Brack,  Cuscobayo,  Aurora,  Will Butler,  Leon Bridges,  Years & Years,  Tobias Jesso Jr.,  Lapsley,  Boogarins,  The Staves,  Ventre,  Joey Bada$$,  Mahmed,  Baleia,  Peace,  Kendrick Lamar,  Father John Misty,  Quarto Negro
Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.

Leave a Reply