Fundação Municipal de Cultura anunciou na tarde desta segunda-feira (13), no Museu da Imagem e do Som, o lançamento do projeto “Telas Urbanas” que visa transformar espaços – públicos e privados – por meio de intervenções artísticas em muros, empenas e paredes do espaço urbano. Um edital público que será publicado nesta quarta (15), o projeto irá selecionar 195 propostas, entre artistas iniciantes e profissionais. As inscrições serão gratuitas e deverão ser realizadas presencialmente na sede da Fundação (rua da Bahia, 888 – centro). “Na política da área das artes visuais, nós sentíamos uma necessidade do poder público de qualificar, ter um olhar diferenciado para essa arte que muitas vezes é relevada ao segundo plano. A nossa vontade é trazer esses artistas de rua e promover uma ação coordenada nos muros, nas empenas, nas fachadas e promover uma grande intervenção. O poder público ainda não tinha tido um olhar para essa arte de forma institucional.

Então esse edital nasce dessa vontade de criar uma política pública para as artes visuais relacionadas com a arte urbana e a arte de rua”, afirma Leônidas Oliveira, presidente da Fundação. Ele reforça ainda que o projeto contempla todas as formas de arte mural, não havendo restrições de materiais ou técnicas artísticas. “É triste ver a cidade rabiscada. Não quero qualificar nada, mas é justo dar aos artistas essa possibilidade de parceria onde todos ganham. A cidade ganha com esse embelezamento e os artistas com a possibilidade de  se expressar”, disse o prefeito Márcio Lacerda em sua fala na cerimônia de anúncio do projeto. Os artistas poderão se inscrever em duas categorias: Jovem Artista, que poderá intervir em uma área de aproximadamente 12 metros quadrados, e Artistas Individuais, para áreas de 36m.

O prêmio para a primeira categoria será de R$ 500 e, para a segunda, R$ 1.500. O edital prevê a preparação das áreas para o uso dos artistas, caso necessário, mas a aquisição do material deve ser de responsabilidade do artista. Das 195 propostas que serão selecionadas, 175 atenderão artistas iniciantes e 20 artistas com maior experiência. Além da seleção por edital, o projeto contará também com 15 artistas renovamos que serão convidados pela Associação Amigos do Museu de arte da Pampulha. Os nomes dos artistas ainda não foram divulgados. Para o artista plástico Talles Bedeschi, que esteve presente na cerimônia de anúncio do edital, o projeto é interessante para a cidade e para os artistas, mas traz alguns pontos que ainda precisam ser aprimorados. “É o Estado dando possibilidades para 200 artistas da cidade, o que é um número muito bom, mas o que a gente percebe é que não é dada atenção para a qualidade. Com este recurso não é possível comprar bons materiais, fazer uma plotagem interessante. O valor limita muito a proposta, o que cria uma ideia de arte urbana com menor qualidade. E não se deixa claro também os critérios para a seleção dos artistas convidados”, pondera. Os artistas podem inscrever apenas uma proposta e as inscrições  devem ser feitas individualmente, mas, caso selecionados, poderão realizar o trabalho coletivamente. 

Fonte: ‘Telas Urbanas’ prevê intervenções artísticas na região da Pampulha | JORNAL O TEMPO