Theatro Municipal apresenta programação da temporada 2016 e abre venda de assinaturas

VI Festival Dia do Sol Ubatuba começa neste final de semana 
18 de dezembro de 2015
Em São José, festividades na noite da virada reuniu cerca 10 mil pessoas – PortalR3
1 de janeiro de 2016

Theatro Municipal apresenta programação da temporada 2016 e abre venda de assinaturas

Mais de 130 apresentações estão previstas para o próximo ano, com destaque para quatro óperas da temporada lírica. Séries de assinaturas inéditas para balés, concertos e pacotes combinados serão vendidas a partir de quinta (17/12/15).

De Secretaria Executiva de Comunicação

 A Fundação Theatro Municipal de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (16) a programação de seus grupos artísticos para a temporada 2016, que reunirá mais de 130 apresentações de óperas, balés e concertos, que acontecerão de 24 de janeiro até o final de dezembro do próximo ano. Nesta quinta-feira (17), será iniciada a venda de pacotes de assinaturas para a temporada, e os valores variam de R$ 100 a R$ 640.

A programação lírica da próxima temporada contará com as óperas “La Bohème”, de Puccini; “Lady Macbeth de Mtsensk”, de Shostakovich; “Elektra”, de Strauss; e “Fosca”, de Carlos Gomes. “Nesta temporada, nosso público terá a oportunidade de assistir a títulos especiais: uma ópera celebrada de Shostakovich, que fará a sua estreia absoluta em São Paulo e, no fim do ano, a pérola da saison, uma nova produção de “Fosca”, obra-prima de Carlos Gomes, com a direção de Stefano Poda, que neste ano nos encantou com sua Thaïs”, afirmou o maestro e diretor artístico do Theatro Municipal, John Neschling.
Além das óperas, a programação contará ainda com quatro temporadas do Balé da Cidade, apresentadas no palco do Theatro Municipal; 21 diferentes concertos com a Orquestra Sinfônica Municipal (OSM), incluindo o Festival Beethoven; e outras 14 apresentações da Orquestra Experimental de Repertório, que estará também na Sala do Conservatório, na Praça das Artes e no Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro, na zona sul. 

A temporada ainda terá 16 apresentações do Quarteto da Cidade, que serão realizadas em sua sede, a Sala do Conservatório; 31 do Coral Paulistano Mário de Andrade e cinco nas escadarias do Municipal com o Coro Lírico, que também participa de óperas e concertos. A Sala do Conservatório receberá ainda duas séries, uma dedicada à música contemporânea e outra com música de câmara apresentada por instrumentistas da OSM.
“O ano de 2016 dará continuidade à programação de excelência que caracterizou as últimas temporadas e trará novidades como a ampliação das assinaturas para balés e concertos”, disse o diretor geral da Fundação Theatro Municipal, Paulo Dallari.
Assinaturas

A novidade da temporada 2016 é a abertura de novas e diferentes séries de assinaturas. O Balé da Cidade ganhou quatro séries de assinaturas só para as suas apresentações, abrindo a possibilidade de o público adquirir ingressos antecipados para as apresentações “Cantares/Abrupto/Cacti”; “Adastra/Corpus/O Balcão de Amor”; “Titã”; e “Suíte Quebra-Nozes”, que acontecerão no Theatro Municipal. Os valores das assinaturas variam de R$ 100 a R$ 360.

Os concertos sinfônicos também terão assinaturas próprias, com duas séries em diferentes dias da semana e com seis concertos contemplados em cada pacote. O Festival Beethoven também terá dois pacotes, com valores que variam de R$ 125 a R$ 450 cada um. Estarão disponíveis ainda duas Séries Combinadas, com dois concertos, duas apresentações do Balé e duas récitas de ópera cada uma. Os preços para esses pacotes vão de R$ 200 a R$ 600.
A tradicional assinatura da temporada lírica terá continuidade em 2016, com prioridade dos atuais assinantes na renovação, e será iniciada a venda de novas séries com os espetáculos do Balé da Cidade, concertos da OSM e também pacotes combinados com seleções de óperas, balés e concertos. Para a temporada lírica, os valores das assinaturas variam de R$ 120 a R$ 640 para os diferentes setores do Theatro, com oito pacotes que incluem de duas a quatro óperas.
Em todas as fases, as assinaturas para as temporadas de ópera, de balé e de concertos de 2016 podem ser renovadas e adquiridas na bilheteria do Theatro Municipal ou pela internet, no site www.theatromunicipal.org.br. “Cuidar de edifícios emblemáticos como o Theatro Municipal e a Praça das Artes significa, sobretudo, torná-los ativos, com a valorização de todos os seus grupos e de diferentes linguagens”, disse William Nacked, diretor executivo do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural, organização social que mantém contrato de gestão com a Fundação Theatro Municipal.

Destaques
A abertura da próxima temporada do Theatro Municipal será com o concerto comemorativo do aniversário de São Paulo, nos dias 24 e 25 de janeiro. Ao todo, serão 21 concertos da Orquestra Sinfônica Municipal ao longo do ano, com participações de solistas brasileiros e estrangeiros como os pianistas Daniil Kharitonov, Janis Vakarelis, David Fray e Xu Zhong; os maestros Yoram David, Piero Lombardi e Mischa Damev, além dos cantores Malin Hartelius, Paulo Szot, Emily Magee e Albert Dohmen e a apresentação da companhia catalã La Fura Dels Baus. Artistas da OSM e do Coro Lírico do Theatro também sobem ao palco para participações solistas.

Entre os meses de agosto e setembro acontece o Festival Beethoven, quando a OSM, com a participação do pianista Ricardo Castro e outros convidados, faz nove apresentações dedicadas ao compositor alemão, com aberturas, concertos e as sinfonias.
Em julho, estão previstas as cinco apresentações de “El Amor Brujo: El Fuego y La Palabra”, espetáculo da companhia catalã La Fura Dels Baus, dirigido por Carlus Padrissa e com participação da OSM, sob regência do maestro residente Eduardo Strausser. 
Além da possibilidade da aquisição de assinaturas, o público do Balé da Cidade de São Paulo poderá conferir quatro programas do grupo no palco do Municipal. Na programação estão reapresentações de coreografias de sucesso do repertório da companhia e ainda três estreias mundiais – “Corpus”, de André Mesquita; “Titã”, de Stefano Poda; e “Suíte Quebra-Nozes”, de Alex Soares. Além de se apresentar no Theatro Municipal e em outras casas de espetáculos brasileiras, o Balé da Cidade faz em 2016 uma turnê pela Europa.
A Orquestra Experimental de Repertório (OER), além de se apresentar com o Balé da Cidade, fará quatro apresentações no palco do Theatro. A orquestra jovem faz ainda quatro concertos em formato camerístico na Sala do Conservatório e cinco espetáculos no Teatro Municipal de Santo Amaro Paulo Eiró. A OER também se apresentará no Festival de Trancoso, na Bahia, no começo do ano, além de outros espaços da cidade.
Depois de duas séries comemorativas pelos seus 80 anos, o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo preparou para 2016 duas novas séries, sempre às quintas-feiras, na Sala do Conservatório. A primeira delas é em homenagem aos Jogos Olímpicos, com um país homenageado em cada apresentação. A outra série será dedicada a convidados como Nicolau de Figueiredo, André Mehmari, Fernando Tomimura, Nailor Proveta e Nelson Ayres, entre outros.
Completando 80 anos em 2016, o Coral Paulistano Mário de Andrade terá mais de 30 concertos agendados no palco do Theatro, no Salão Nobre e na Sala do Conservatório. Serão três séries de concertos: Paulistano nas Escadarias, com as portas do Theatro abertas para a população, em concertos gratuitos nas escadarias internas, ao meio-dia; Festival de Oratórios e Paulistano no Conservatório, com concertos dedicados à música de diversos países.
A Sala do Conservatório receberá duas séries: de Música Contemporânea, dedicada à produção atual com curadoria de Leonardo Martinelli; e de Música de Câmara, com apresentações de grupos formados por músicos da OSM.
Temporada Lírica

A primeira ópera do ano no Theatro Municipal estreia no dia 30 de abril. Para a ocasião, foi escolhida a remontagem de “La Bohème”, de Giacomo Puccini, encenada pelo Theatro em 2013. A direção musical estará a cargo de Eduardo Strausser. A direção de cena, cenografia e desenho de luz são de Arnaud Bernard. O primeiro elenco conta com Cristina Pasaroiu (Mimì) e Ivan Magri (Rodolfo).

Em julho, acontecem as récitas de “Lady Macbeth de Mtsensk”, de Dmitri Shostakovich, com produção da ópera Helikon, de Moscou. A direção musical é de Vladimir Ponkin, e o diretor cênico é Dmitry Bertman. Svetlana Sozdateleva (Katerina Lvovna Izmailova) e Vadim Zaplechny (Sergei) dão vida aos principais personagens.

A terceira ópera da temporada é “Elektra”, de Richard Strauss. As récitas acontecem em outubro. Com direção musical de John Neschling, a saga da personagem-título, filha de Agamenon, rei de Micenas, terá direção de cena de Livia Sabag e cenografia de Nicolás Boni. Catherine Foster será Elektra.

Encerrando a temporada lírica, Stefano Poda faz versão para “Fosca”, de Antônio Carlos Gomes. As récitas acontecem em dezembro. Além da direção de cena, Poda será responsável também pela cenografia, desenho de luz, figurinos e coreografia. Com direção musical de John Neschling, além da OSM e do Coro Lírico, o Balé da Cidade faz participação na montagem. A protagonista será vivida por Ainhoa Arteta

Fonte: http://www.capital.sp.gov.br/portal/noticia/9374