O CLUBE DO BALANÇO
A banda criada apenas para uma festa chegou ao seu quarto disco, trazendo como bagagem muitos shows apresentados pelo Brasil e pelo mundo. O Clube do Balanço já esteve em vários países da Europa (Alemanha, Holanda, Áustria, Reino Unido, França, Espanha, Ilhas Canárias e Moscou), na Oceania a banda fez shows na Nova Zelândia e Austrália e na Ásia esteve em Singapura e China e continuam fazendo shows por todo o Brasil para o público que os consagrou desde o nascimento da banda em 1999 com a ideia de fazer um baile de samba-rock, mas a resposta do publico foi tão boa que não podia parar por alí. Desde então a banda já lançou quatro discos e seu mais recente trabalho é o “Menina da Janela”.

O grupo é formado por Marco Mattoli, (guitarra e voz), Edu Salmaso (baterista), Gringo Pirrongelli (baixista), Tiquinho (trombonista), Fred Prince (percussionista), Marcelo Maita (tecladista), Reginaldo Gomes (trompete) e Tereza Gama (voz).

O primeiro álbum do Clube do Balanço, Swing & Samba Rock, foi lançado em 2001 e teve participações de grandes artistas, tais como Erasmo Carlos que inclusive gravou com a banda sua própria musica “Mané João”, assim comoMarku Ribas também gravou “Zamba Bem”, as participações continuam com Luiz Wagner, Seu Jorge, Max de Castro e Simoninha, Paula Lima, Ivo Meireles, Bocato (tombonista), Bebeto que, aliás, compôs “Só vejo a Criola” exclusivamente para o Clube do Balanço.

Em 2004, o Clube do Balanço volta ao estúdio para gravar o álbum “Samba Incrementado” desta vez com músicas autorais como “Saudades da Preta”, “A Sereia e o Marujo” e “Balanço” de Marco Mattoli e outras em parcerias como “Vem cá Nêga” de Marco Mattoli e Rodrigo Leão e “Primeiro da Ilha” de Marco Mattoli e Seu Jorge, além de releituras de grandes musicas como Zula de Jorge Benjor, O Morro não Engana de Luiz Melodia e Ricardo Augusto e as instrumentais Muito Incrementado de Jean Zanoni, Tema de Cathy de César Camargo e outros não menos importantes.

Em 2009, Clube do Balanço apresenta seu terceiro álbum 100% autoral intitulado “Pela Contramão”, o nome vem do simples fato de que enquanto muita gente achava que o Samba-rock era coisa do passado, o clube do Balanço provou que não, veio pela contramão lotando casas como Grazie a Dio na Vila Madalena, Sescs na grande São Paulo e interiores, e mais uma vez se destacou com lindas músicas instrumentais como “Seu Alberto” composição do Gringo (contrabaixista), “Morando no Sapato” de Reginaldo 16(trompetista), Tiquinho (trombonista) e Mattoli (guitarrista), “Amanhã” de Marcelo Maita (pianista). Alem das instrumentais o álbum traz lindas canções como “E o vento leva” de Mattoli Tereza Gama, “Fazendo Nada” de Gringo Pirrongelli e Rodrigo Leão e “Galaxy Dourado” de Marco Mattoli, Edu Salmaso e Renato Dias, e outras canções que faz qualquer show da banda virar um grande baile.

Quatro anos depois, mais uma vez a banda apostou em suas próprias autorias e precisamente de Maio a Dezembro de 2013, a banda realizou ensaios abertos que na verdade serviu de berço para o seu quarto Álbum “Menina da Janela”, a receptividade do publico nos ensaios levou a seleção final das músicas. Neste disco, os dançarinos, protagonistas das pistas de tantos bailes, recebem uma homenagem com a música “Nó” de Roberta Gomes e Marco Mattoli. Menina da Janela é composto por 10 músicas e assim como em todos os CDs da banda, abre e fecha com músicas instrumentais, começando com “La Nave Va” do trombonista Tiquinho, inspirada na Itália de Fellini, o grande destaque vai para as românticas, mas não menos dançantes “Menina da Janela” de Marco Mattoli e Luiz Wagner, “Vício Perfeito” e “Baby Não Mora Mais Lá” de Marco Mattoli. Tereza Gama e Gringo apresentaram neste CD duas composições super dançantes “Te Dou Bola” e “De Chinelo”. Além de “Dolores Gabriela” de Marco Mattoli, Renato Dias e Edu Salmaso e “Time Contra” de Marco Mattoli, Nei Lopes e Magnu Sousá, o disco fecha com “Dom Bocato” de Gringo Pirrongelli mantendo a tradição das instrumentais nestes 15 anos de carreira da banda.

O Clube do Balanço é assim, todo show é um baile e todo baile é grande festa, os mais quietinhos bate o pé, balança a cabeça, batuca na mesa, mas não fica parado, quer conferir? Vai num show ou tenta ouvir o disco sem cantarolar.

 

Tags:, ,